Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

As ironias da Carolina

As ironias da Carolina

Barrinhas proteicas - uma realidade mágica?

Resultado de imagem para barras snacks

 

        Snacks/barras proteicas - a realidade actual do "snack do desenrasque".

      Nos dias que correm, precisamos de lanches que sejam práticos. Ao juntar à correria, trazemos connosco uma marmita enorme com muitas refeições. O que precisamos? Precisamos que sejam fáceis de transportar, que não ocupem mil-e-um tupperwares e que forneçam algum valor nutritivo substancial. E o que se junta a tudo isto? As milhares de opções "saudáveis" de barras proteicas low-carb.

    Sabemos que a proteína é um macronutrientes com um enorme potencial de saciedade. Para além disso, somos constantemente bombardeados com que tudo o que seja proteino é saudável e se possível, associar a refeições baixas em hidratos. O que vem a seguir? Imagens de barrinhas deliciosas... hmmmm!!

      SERÃO AS BARRINHAS PROTEICAS UM ALIMENTO SAUDÁVEL?

       

Começando pela palavra "saudável". É um engodo! O que é "saudável"? É um conceito vasto e bastante variável de pessoa para pessoa. Assim sendo, o que importa? Importa sim que qualquer alimento seja ADEQUADO às nossas necessidades/preferências/estilos de vida. Serão as barras proteícas ADEQUADAS?

       Apesar de ainda existir alguma relutância em aceitar este facto, qualquer alimento pode ser consumido e pode ser adaptável à nossa alimentação. Não existe um alimento "saudável" mas SIM um alimento que seja MAIS ou MENOS nutritivo, consoante os seus ingredientes e informação nutricional! Como seria de esperar, a nossa alimentação total devia priorizar os alimentos menos processados, havendo espaço para alimentos menos nutritivos. 

 

Ok, Carolina... E onde é que as barrinhas se incluem? 

       Incluem-se da forma que quiseres! São um snack bastante prático, sendo uma boa alternativa para dias em que "não dá para mais". Em que falha a teoria de que "as barrinhas proteicas são um snack saudável"?

 

Captura de ecrã 2018-02-06, às 17.54.38.pngCaptura de ecrã 2018-02-06, às 17.54.55.pngCaptura de ecrã 2018-02-06, às 17.55.21.pngCaptura de ecrã 2018-02-06, às 17.55.36.png

Nunca ouviram que "as letrinhas pequeninas é para tu não conseguires leres nada e, provavelmente, seres enganado"...? Resultado de imagem para emoji santo

 

       Vocês já me conhecem um pouco.. Sabem que sou adepta de moderação e que, de facto, não existe nada que deva ser eliminado da nossa alimentação - a não ser em casos de alergias ou que vejamos mesmo algum efeito - portanto, também sabem que não sou extremista ao ponto de dizer que apenas devemos consumir alimentos em que o conhecemos todos os ingredientes do rótulo. Isto porquê? Basta olharem... de "natural" ou vá... de "pouco processado" certamente que não se trata.

         

Então não devem ser consumidas?

         Nada disso! Como disse, são uma alternativa prática! Mas reforço a palavra ALTERNATIVA. Ora, não faz qualquer tipo de sentido eliminarem/evitarem farinhas de trigo, pão, massas, arroz, glúten no geral ou lactose e depois... pimbas, toma lá consumir-se frequentemente barrinhas proteicas porque são...proteicas....e portanto, lá hão-de ser saudáveis. Entendem aqui a falta de coerência...?

 

E quais as alternativas a estes snacks proteicos que, por si só, são vendidos a preço de ouro?

         Sendo já uma alternativa.... Bem, podem sempre fazer as vossas próprias barras proteicas! Se há ingrediente que (quase sempre) não falta em casa é whey e claras! Com isso, as opções são "milhentas", reforçando que... Sim, barras-proteicas-caras-para-xuxu podem ser uma opção...

        Outras opções? Ovos cozidos são facilmente transportáveis, queijo fresco, skyr, quark.. Ou mesmo um pãozinho com queijo fatiado magro, que não ocupa muito espaço! Ahhh ups, não pode, tem pão...! Brincadeirinha! Podem também ver aqui ou aqui duas receitas diferentes, fáceis e gulosas que são práticas para levarem como snack. 

 

Resultado de imagem para happy gif

  

Conclusão:

       Se devemos ser fundamentalistas ao ponto de evitar ao máximo este tipo de barrinhas devido aos seus ingredientes? Não, não há necessidade. Contudo, deve haver uma consciência de que são alimentos processados e que, provavelmente, existem opções com melhor valor nutritivo. Para além disso, devido à abundância de ingredientes, podem conter algum ingrediente que não façam tão bem a sua digestão, podendo provocar "inchaço" abdominal, cólicas ou flatulência. 

"Desenganem-se" se pensam que por ser um alimento proteico é simplesmente "saudável". "Desenganem-se" também se acham que pode ser opção benéfica e inteligente em processos de défice calórico, uma vez que uma pequena barrinha é provável que tenha um valor calórico entre as 200-300kcal que, muito provavelmente, não vos sacia. 

         Para terminar - Não há necessidade de ser extremista porque a alimentação é um todo. Simplesmente façam escolhas inteligentes!