Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As ironias da Carolina

As ironias da Carolina

Receita bombástica de panquecas LOW CARB!

 

18217440_10209200904241206_103146354_n.jpg

 

 

Já tenho a tua atenção?

          Eu sei que sim! E sabes porquê? Porque atraiu-te o termo “low carb”... Também fixas a atenção em qualquer coisa que diga ser “high protein”, não é?

            O poder sugestivo – O “santo graal” da indústria do fitness. A toda a hora somos constantemente bombardeados de diferentes maneiras através do marketing. Fixamos a nossa atenção em tudo o que diga saudável, biológico, integral, sem glúten, sem lactose, low carb, low fat, low calories ou proteico. Um grande exemplo é o mars proteico – a sua composição é muito semelhante ao mars normal, quase a mesma quantidade de açucares, simplesmente tem proteína e pronto! Já é aceitável. Evita-se o mars original mas come-se um mars proteíco.. Esse já é "livre de culpas". Calma, foi só um exemplo. Nada contra o mars proteíco... Apenas crítico este poder sugestivo e o quão distorce a visão sobre os alimentos.

    Ao longo dos tempos, tenho vindo a tomar consciência do poder sugestivo da indústria e do efeito que tem em mim. O meu carrinho de compras costumava ser constituído por uma variedade enorme de produtos que muitos deles não usava assim, mas era sugerida pela indústria de que eram bons e que por isso não havia muito problema em consumi-los.

    Não há muito tempo atrás, estava no supermercado com o meu namorado e vi uma bebida de amendoa que dizia “low calories – 25kcal por 100mL” e eu peguei no pacote e disse -  “olha que interessante, vou levar para experimentar”. Felizmente, o meu namorado/ (quase) nutricionista não só ajuda-me na parte nutricional e na ciencia que é a nutrição, também ajuda-me a ganhar consciência das minhas acções e, neste caso, respondeu: “vais levar isso só porque diz que é low calories”.  Instintivamente respondi meio defensiva - “não! é mesmo porque quero experimentar!”.

      Ele não respondeu e passado poucos segundos voltei à realidade e disse  - “verdade, eu nem sequer utilizo”. Moral da história: O problema não está em comprar produtos que digam algo deste género, o problema está na forma em como encaramos e utilizamos os alimentos! No exemplo que dei, se eu não tenho o hábito de beber bebidas vegetais/leites a não ser esporadicamente, por apenas ter lido “low calories”, automaticamente ganhou a minha atenção, levando-me a querer gastar 2€ numa coisa que eu nem utilizo ou dou sequer importância. Porque dizia low calories, porque low calories é fit e porque low calories não “engorda”. Percebem aqui o a preversão do poder sugestivo? 

     Funciona com tudo nesta indústria! Metade deste alimentos rotulados deste modo não fazem qualquer sentido na nossa alimentação. Se não és intolerante ao glúten, para que usar massas sem glúten? Para que encheres a tua dispensa com barrinha proteicas se a proteina não faz milagres nem vais ganhar mais músculo por consumires em grande quantidade? Porque consumir tudo low carb e procurar a farinha com menos teor de hidratos e com muita proteina se não são os hidratos que te engordam? Atenção: É muito importante reforçar que não tenho nada contra qualquer tipo de alimentos, rótulos ou estilo de alimentação, pois há que respeitar opções. Na minha perspectiva, pode ser um "grande" problema quando, através do consumo de diversos alimentos, escondemos os nossos medos. É assim que se prolongam mitos e crenças alimentares.

     Seja quais forem as nossas escolhas, há que perguntarmos a nós próprios: É realmente necessário ou estamos a ser  "embrulhadas" na sugestão?

     Este poder sugestivo leva-nos a complicar o que devia ser uma alimentação nutritiva! Haver variedade alimentar não significa uma alimentação nutritica ou sequer equilibriada! 

 

PS: Desculpem se queriam uma receita low carb... Gostam das panquecas da foto inicial? A receita está aqui!

 

1 comentário

Comentar post