Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As ironias da Carolina

As ironias da Carolina

Serei motivada o suficiente?

most-motivation-quotes.jpeg

 

     Como em tudo na vida, as opiniões e perspectivas diferenciam de pessoa para pessoa. O mesmo para a motivação das pessoas e o modo como a encaram. Há sempre o lado positivo e negativo da coisa e da mesma forma que defendo o equilíbrio alimentar, defendo o “equilíbrio motivacional”.

            A motivação pode chegar até nós através de estímulos externos ou internos. Qual a forma mais fácil? Externa... Não depende de nós, o que nos retira um pouco da “culpa” que possamos sentir. Passo a explicar-me, direccionando para a área do fitness.

     Motivação externa: Aquele instagrma/blog/vlog/modelo que adoramos porque achamos super fit – um modelo a seguir – “ah gostava tanto de ser assim!”. E num piscar de olhos damos a essa “pessoa/imagem” um poder enorme sobre nós. Se ela come “saudável” então quem sou eu para não comer? E só faz uma “cheat meal” por semana enquanto eu faço mais..? Deve ser por isso que não tenho os resultados que ela. Ela treina 6x semana, minimo 1:30h com direito a série de abdominais até “à falha” e ainda acrescentar 3 treinos de HIIT/cardio em jejum... Quem sou para me queixar das 3/4/5x que vou e, ainda por cima, parece que tenho a obrigação de sair de lá a sentir-me morta e “ai não consigo dar mais um passo”? E ela não se queixa. Aliás, diz que adora e que é assim que é feliz! Bom para ela. Das duas uma:

 

  • Ou vive mesmo para aquilo e ainda assim tem os seus dias de ronha (que não confessa a ninguém porque motivar é ser 100% em linha!)

  • Até gosta do estilo de vida que leva mas sabe que é super cansativo ter a imagem de motivação, o que coloca mais pressão e mantém a sua postura porque motivar é ser 100% em linha!

 

          Ambas as hipóteses levam a uma publicação esporádica em tom mais sentimental sobre “ser humano é ouvir o corpo e dar descanso faz parte do processo” – Concordo, mas mais parece que, se por alguma razão, a vida “acontece” e algo sai fora do plano delineado (seja plano de treino ou nutricional) então falhou em alguma parte. “Desculpa” por não ter sido a motivação que achava que devia ser, o que normalmente provoca uma onda de comentários de apoio porque nós, pessoas que para além da vida do fitness temos que nos dividir em outras mil-e-uma-vidas, entendemos perfeitamente o que é falhar.

          É bom ser motivada mas também é muito bom saber que podemos falhar e que faz parte. Motivação serve para nos colocarmos num patamar positivo de pensarmos na vida como um Caminho-A-Percorrer e que não acaba porque falhámos 1 ou 2 idas aos ginásio...na mesma semana... Semana essa que têm um aniversário.

        Sabem o que é ainda melhor que a motivação vinda de estímulos externos? É a motivação interna. Serem a vossa própria motivação. Conseguirem olhar em volta deste mundo do fitness com tanta motivação e saberem distinguir o que é real do que é uma farsa mantida pela pressão de já ser “conhecida e de ser um exemplo”. Conseguirem perceber as mudanças que já fizeram na vossa vida, os pequenos passos que deram para serem melhores. Em tudo. Não apenas ser melhor em "não falhar".

       Motivação não deve ser utilizada como forma de martírio. Motivação serve para combater a preguiça porque senão não faziamos metade do que fazemos, confessem! Motivem-se a vocês mesmos ao ponto de serem a vossa motivação e já ninguém vos conseguir parar, mesmo com as vossas falhas esporádicas porque são HUMANAS.

2 comentários

Comentar post